quarta-feira, 19 de março de 2008

10 motivos pelos quais odeio ser argentina no Brasil


1. Copa do mundo. Todo mundo me faz a infalível pergunta: "Para quem você torce? Brasil ou Argentina?" Por essa razão, eu detesto futebol. Eu tinha 10 anos na Copa de 1978, realizada na Argentina e vencida por ela, naquele famoso jogo, em que o time argentino ganhou por 6x0. Meus colegas caçoavam de mim o tempo todo: "Argentina 78!". Isso me traumatizou, a ponto de não conseguir sequer olhar os jogos da Copa do Mundo.

2. Ser chamada de castelhana ou correntina.

3. Sempre tem alguém que me manda uma piada de argentino por e-mail.

4. Sempre tem alguém que me diz que odeia os argentinos.

5. Sempre tem alguém que compara o Maradona com o Pelé.

6. Nunca ter tido avós, tios e primos em minhas festas de aniversário. Isso me marcou muito na infância, pois eu sempre via que meus amiguinhos tinham familiares no aniversário e eu não, com exceção de meus pais e irmão.

7. Não existir facturas no Brasil. O mais parecido que existe com uma factura é o croissant, que lá é diferente e se chama media-luna. Hummm ... lembro do café da manhã clássico de todo hotel argentino: café con leche y medias-lunas.

8. Ter tido a desagradável experiência de ouvir a frase: "Volta para tua terra!", como se o Brasil não fosse um país de muitos imigrantes em todas as épocas de sua existência.

9. De esconder minha nacionalidade o máximo que posso, para evitar o preconceito. Como falo Português sem sotaque e sou naturalizada brasileira, as pessoas só descobrem que nasci na Argentina, se eu contar.

10. De não me sentir totalmente argentina nem totalmente brasileira, de ter minha identidade dividida.



8 comentários:

Andréa N. disse...

Aica, Carla, que dureza, meu. Essas diferenças precisam acabar. O mundo é um só, estamos no mesmo barco, não entendo porque ainda tem gente que insiste em se achar superior a alguém. E piadinhas são tão sacanas. Odeio quando alguém é rude e logo depois diz "I'm just kidding". Não alivia em nada dizer que é só brincadeira. Essas pessoas precisam aprender a calar a boca. Somos todos diferentes, mas feitos do mesmíssimo material. E nossas diferentes culturas, cores, língüas...é o que faz a brincadeira toda ter mais graça, né-não?! :)
Beijos solidários.

Isabella disse...

Que coisa, Carla! Nunca pensei que pudesse ser assim.

Pois eu só ótimas impressões dos argentinos e de Buenos Aires! Minha irmã morou lá por 2 anos e amou! Foi quando tive a oportunidade de conhecer a Argentina. Pena que só fui uma vez...

Tenho uma amiga argentina que conheci num vôo de Barcelona-Rio-Buenos Aires em 1984 e somos amigas até hoje!

Acho uma pena sermos vizinhos e não termos uma ligação maior e de nem incentivarem o aprendizado do espanhol nas escolas brasileiras...

besos!

Cristiane Fetter disse...

Ermana, você é uma mulher do mundo.
E eu gosto de você tenha nascido onde for: Tibet, Uganda, Nova Guiné, Brasil ou Argentina.

Scliar disse...

Identidade meio-a-meio? Pense positivo! você é cosmopolita. E como sempre tem alguem pior... Imagine, a minha cunhada, que é colombiana e... sofria duplamente, porque além de ouvir TODAS as gracinhas about argentinos, quando tentava explicar que NAO era argentina, mas da Colombia, tinha que ouvir,ainda, as piadinhas sobre traficantes. Tinha nada,porque não é passado: continua ouvindo. Bzus mil. Ethel SC
PS: Na minha casa serás sempre bem vinda. E já fiquei com agua na boca destes croissants que não são os ditos cujos. Vai fazendo o favor de arranjar receita!

Lilis disse...

Pois é! Nada pior que o futebol para um argentino em brasil.
Mais eu gosto de brigar e mesmo que nunca assisti um jogo completo nem da copa do mundo, agora discuto com todo mundo que Argentina é melhor que Brasil, que Maradona é melhor que Pelé e que Boca é o "mais grande do mundo". rsrsrs
Saludos de una Argentina en Salvador!!!

Carla Beatriz disse...

Pessoal,

Apesar de tudo eu AMO o Brasil, pois foi o país em fui criada, assim como gosto de visitar a Argentina, o país em que nasci.
Sempre falamos espanhol em casa com meus pais e meu irmão e eu continuo a tradição, falando em espanhol com meus filhos, que me respondem ... em português...
Na minha casa, não sabemos o que é comer arroz com feijão, o que deixa 99,9% de meus amigos e colegas admirados: "Mas o que vc come então?", da mesma maneira que me perguntam, quando eu informo que sou vegetariana.
Sempre fui a diferente e continuarei a ser, seja por qual ponto de vista. ;-)

Obrigada Andréa, Isabella, Cristiane, Ethel e Lilis pelos comentários carinhosos.

Um grande beijo

Carla Beatriz disse...

Ethel,

Vou procurar receitas de facturas para te mandar, mas te aviso de antemão que há MUITOS tipos diferentes e todos de dar água na boca. Se você for a Argentina, não deixei de visitar uma padaria e comprar facturas para tomar no café. ;-)

Beijos

Marius disse...

Tenho um irmão que mora no Japão, dois que moram nos Estados Unidos. Agora, em 2007, minha mãe foi morar nos Estados Unidos também.

Apesar dos inúmeros convites, prefiro o Brasil e mais ainda o RGS.

Quando tinha minha banda de rock, uma das letras que escrevi dizia:

"Eu quero ver todo o mundo se respeitando..."

"Quero ver todo o planeta sem fronteiras, mais humano e pacifista..."

O planeta é nosso, por que dividí-lo?

Bjos,

Muito obrigado por tua visita no meu blog!