quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Parto Domiciliar de Famoso!





Bebê veio ao mundo nesta quarta-feira, 10, de parto natural.

Um ambiente tranqüilo, familiar e sem a intervenção de medicamentos. Foi assim que Felipe, terceiro filho do ator Márcio Garcia e de sua mulher, a nutricionista Andréa Santa Rosa, veio ao mundo na manhã desta quarta-feira, 10, na casa do casal, no Joá, na Zona Sul do Rio. Pesando 3.950kg, o bebê nasceu às 6h da manhã, na cama do casal, e sem o uso de anestesia no parto. O nascimento foi assistido pela parteira Heloísa Lessa e pelo paizão Márcio, que fez questão de acompanhar tudo de perto.

“A Andréa estava bastante tranqüila, porque já sabia bastante coisa sobre o parto natural. Tanto é que ontem (09) ela estava no dentista quando começou a sentir algumas dores, mas continuou o tratamento e foi para casa numa boa”, contou a mãe do ator Eliana Garcia, que fez questão de ir paparicar o neto logo cedo.
Para continuar lendo a matéria, clique aqui.
Assim como a Fernanda Lima, que teve seus filhos gêmeos de parto normal, a mulher de Márcio Garcia optou por um parto domiciliar assistido por parteira. Só tenho que elogiar aos dois, por terem feito uma escolha tão bela, consciente e empoderadora e ainda tornar isso público.

Quem sabe assim mais mulheres desfaçam o mito do parto domiciliar e vejam que afinal de contas, não é um bicho de sete cabeças, é mais uma opção - senão a melhor - de parir um filho.
Não é necessário um hospital, nem procedimentos médicos, nem anestesia e nem tecnologia para parir. Tudo o que se necessita é de apoio, carinho e um profissional qualificado para atender o parto - e este não precisa ser, necessariamente, um médico.
Parabéns, Andréa Santa Rosa e Márcio Garcia, é de celebridades como vocês que o Brasil precisa!

12 comentários:

Max disse...

Oi Carla!

Primeiro: parabéns ao Márcio e à sua mulher!

Eu adoro a ideia de ter um parto em casa! Mas adoro ainda mais a ideia de não tomar remédios, nem da parturiente se submeter a anestesia (aliás, nem entendo para que é que as mulheres fazem isso): não tomo comprimidos para a menstruação, não tomarei nada para ter filho, ponto final!

Em Inglaterra é normal ter filhos em casa - basta contratar uma parteira! Mas há casos em que a parteira sugere que o parto ocorra num hospital (casos mais complicados).

Mas se uma pessoa está a experienciar uma gravidez normal, não vejo porquê se entupir de químicos e correr para o hospital (que está carregado de más energias)!

Amei este artigo, Carla!

Beijos

Carla Beatriz disse...

Max querida,

Tuas visitas a meu blog são sempre um prazer!

Sim, em alguns países da Europa, como Inglaterra e Holanda, o parto domiciliar é muito comum. Já aqui no Brasil, as que têm os filhos de parto domiciliar, como eu, são chamadas de "loucas" ou "corajosas".

Se a gestação é de baixo risco e o trabalho de parto evolui em intecorrências, não há motivo para ir ao hospital, ainda mais se a gestante estiver assistida por um médico ou parteira.

Eu tive meus dois filhos sem anestesia, o primeiro no hospital e a segunda em casa e posso afirmar, como toda a certeza, que o melhor mesmo é parir no aconchego do lar! ;-)

Beijos mil

Max disse...

Oi Carla :D!

"Tuas visitas a meu blog são sempre um prazer!"

Obrigada!!

"Já aqui no Brasil, as que têm os filhos de parto domiciliar, como eu, são chamadas de "loucas" ou "corajosas"."

A sério? Porquê? Não vejo loucura nenhuma nisso...

"Se a gestação é de baixo risco e o trabalho de parto evolui em intecorrências, não há motivo para ir ao hospital, ainda mais se a gestante estiver assistida por um médico ou parteira."

Exactamente! Não poderia concordar mais...

"Eu tive meus dois filhos sem anestesia, o primeiro no hospital e a segunda em casa e posso afirmar, como toda a certeza, que o melhor mesmo é parir no aconchego do lar! ;-)"

Ainda não consegui entender a anestesia para ter filho, mas tudo bem!
Imagino que o melhor seja parir em casa mesmo!! :)

Beijos

Vera Falcão disse...

Ainda bem que alguns famosos dão bons exemplos a serem seguidos, porque a maioria troca de parceiro semanalmente, usa drogas, faz de tudo e mais um pouco para manter a falsa aparência jovem etc e etc.
Também gosto das ações da Fernanda Lima.
Notícias assim dão prazer ao serem lidas!

╰☆╮F®ÅNciєℓyღ εїз* disse...

Oi Carla, muito bom tudo por aqui! hehe
Felizmente Márcio Garcia e sua mulher são vegetarianos e apoiam desde cedo toda humanização relacionada a vida! Seus filhos já vivem num ambiente pouco comum por aí, por terem uma dieta apropriadamente vegana, seus filhos só comem chocolates com 70% de cacau ou mais... é realmente de famosos assim (sabem viver) que nosso lindo Brasil precisa, com certeza!
***
Obrigada por tudo Carlinhaaaa...
Um grande beijo e apareça sempre!
Mande-me um email qker hora, vamos bater um papinho, o q acha? hehe

Amuná Djapá disse...

os homens tiraram das mulheres a primazia de trazer as crianças ao mundo...

vivam as parteiras

Carla Beatriz disse...

Max,

A questão da anestesia é o seguinte: por décadas, as mulheres têm sido aterrorizadas com o discurso de que a dor do parto é uma dor terrível, insuportável e que a anestesia as livra de sentir essas dores tenebrosas. Dessa maneira, mulheres como eu, que escolheram parir naturalmente, somos chamadas de "anticuadas", "retrógradas", "corajosas" e até mesmo "loucas".
Realmente, na maioria dos casos, a dor é perfeitamente suportável e a anestesia não é necessária, mas isso vai depender do grau de tolerância à dor de cada mulher.

Beijos

Carla Beatriz disse...

Vera,

Com certeza! Eu fico muito feliz, quando vejo na mídia que alguns famosos estão na contra-mão e assumem suas posições diferentes. :-)

Beijos

Carla Beatriz disse...

Fran,

Que legal, eu não sabia que o Márcio Garcia e sua mulher são vegetarianos! Com certeza, são um ótimo exemplo a ser seguido. :-)

Vamos bater um papo, com certeza!!!!

Beijos mil

Carla Beatriz disse...

Amuná,

"os homens tiraram das mulheres a primazia de trazer as crianças ao mundo...

vivam as parteiras"

Não, não, algumas mulheres não permitiram que os homens lhe tirassem essa primazia. :-)

Vivam as parteiras, com certeza!

Beijos de quem pariu seus dois filhos com o auxílio de uma parteira (não a tradicional, mas parteira mesmo assim)

Max disse...

Oi Carla,

Aaah, compreendi tudo!
Eu só acho que as mulheres têm de re-aprender o que é ser mulher, o que isso representa, e que ter filhos implica um certo grau de dor...
A minha mãe é a pessoa, que eu conheço, que menos tolerância à dor tem e, no entanto, teve dois filhos sem anestesia - e se lhe perguntares se ela teria usado epidural, ela responder-te-ia que não...

Tem uma boa semana!

Beijos

Carla Beatriz disse...

Max,

Exatamente! Suas palavras resumem tudo: "as mulheres têm de re-aprender o que é ser mulher, o que isso representa, e que ter filhos implica um certo grau de dor..."

Seria bom que mais mulheres tivessem essa visão! Eu sofri a dor do parto e não morri por causa disso, assim como muitas mulheres tampouco morreram!

Beijos