sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Semana Mundial da Amamentação

Eu sempre fui a favor da amamentação. Eu amamentei prolongadamente meus filhos: um ano e meio meu filho Gabriel Thomas e um ano e sete meses minha filha Melissa Nicole. Não tive dificuldade alguma ao amamentar meu primeiro filho, não tive fissuras ou seios ingurgitados. Porém, ao ter minha filha, apesar de ser veterana da amamentação, não me dei conta que a pega dela estava errada e tive fissuras dolorosas nos seios e minhas mamas ficaram ingurgitadas. Mesmo assim, não desisti e me recusei terminantemente a oferecer mamadeira com Nan para ela: eu dava um pouquinho de cada seio, enquando agüentava a dor, juntava o leite que pingava da outra mama e dava com a colherinha para ela. Conversei com a parteira-enfermeira-obstétrica que assistiu o parto dela, que recomendou que eu passasse óleos graxos essenciais no mamilo, para curá-los. Foi um santo remédio: meus mamilos cicatrizaram em poucos dias e pude amamentar sem problema algum! As pessoas ficavam admiradas porque ela já era "grandinha" (um ano e meio!) e ainda mamava!
Devo à minha mãe o exemplo de amamentar, pois ela sempre me falou dos benefícios da amamentação durante toda a minha vida. Apesar dela ter-me amamentado por somente sete meses, pois engravidou de meu irmão e o médico ordenou que ela me desmamasse. Ela diz que foi muito doloroso para ela fazer isso, pois eu adorava mamar! Ela ainda amamentou meu irmão por somente seis meses, pois no final dos anos 60, os médicos diziam que não precisava amamentar por "tanto" tempo e que ela deveria oferecer chupeta e mamadeira ao bebê. Ela me disse que se soubesse que podia amamentar grávida e por bastante tempo, não teria me desmamado tão cedo, nem a mim e nem a meu irmão.
Eu amamentei meu filho, estando grávida de minha filha, por três meses, até que meus seios ficaram muito sensíveis e eu o desmamei, com um ano e nove meses. Pena que não tenho fotos amamentando ele com essa idade!

Primeira mamada de meu filho Gabriel Thomas, logo após o parto - normal, de cócoras, humanizado, hospitalar, sem episiotomia e sem intervenções desnecessárias!

Primeira mamada de minha filha Melissa Nicole, logo após o parto - normal, humanizado, de cócoras, domiciliar, sem lacerações e sem nenhuma intervenção!

Minha filha mamando com 8 dias de vida.

Minha filha mamando com menos de 15 dias de vida.

Minha filha mamando, com um ano e meio de idade!



8 comentários:

Ana disse...

Vim pela blogagem coletiva e fiquei um bom tempo lendo teu blog!

Adorei!

Um beijo!

Dani e afilhadas disse...

Carla, não sei se você lembra de mim, Dani Brito dinda babona. Pois é, estava lendo seu blog hoje e vi você dizendo que amamentou eles até grandes, então digo que a Letícia, minha afilhada mama até adulta hihih. Ela está com 3 anos e 4 meses e ainda mama pelo menos na hora de dormir. Mas agora a mãe não quer mais amamentar, cansou .... e está desmamando ela.
Bjs
Dani e afilhadas
www.afilhadosamados.blogger.com.br

Carla Beatriz disse...

Ana,

É sempre um prazer receber visitas e saber que estas gostaram de meu blog. Eu o escrevo com muito carinho e quero fazer a diferença para alguém.
Também fui espiar teu blog e gostei muito!
Vem me visitar sempre!
Beijos

Carla Beatriz disse...

Oi Dani,

Claro que lembro de ti!!! Quanto tempo!!! Que bom que você achou meu blog, já que saí da lista Parto Nosso há tanto tempo, apesar de nunca ter deixado de falar sobre o assunto sempre que posso. :-)
Eu até gostaria de ter amamentado por mais de 2 anos, mas eu cheguei no meu limite com cada um de meus filhos e desmamei cada um quando já não era mais tão prazeiroso para mim.
O desmame do Gabriel foi um pouco mais traumático, pois eu estava grávida da Melissa, enjoando e vomitando muito. O desmame da Melissa foi muito tranqüilo e sem traumas. E assim encerrei meu período de nutriz, mas com a certeza de que fiz o melhor para meus filhos!

Um grande beijo

Carla Beatriz disse...

Ontem eu mostrei as fotos da blogagem coletiva sobre amamentação para o Gabriel. Ele viu a foto da Melissa grandinha mamando e falou:

- Nossa mãe, olha a Melissa grandona e mamando! Que coisa estranha!

Pior que ele também mamou grandinho e via a irmã mamando. Será que ele não lembra mais? ...

Cristiane Fetter disse...

Que fotos linda Carla.
Olhar os filhos hoje e constatar que são o que são pelo nosso trabalho, faz tudo valer a pena.
Beijocas

Carla Beatriz disse...

Cris,

Com certeza! E se tiver outro filho, também vou amamentá-lo prolongadamente!

BEijos mil

Sonia Regly disse...

Carla,
Lindas fotos,Excelente postagem. Parabéns!!!Gostei imensamente. Têm post novo lá no Compartilhando as letras.Apareça por lá.Sua opiniaõ é valiosa.