quarta-feira, 5 de março de 2008

Ser vegetariana



Hoje vou falar de minha opção de vida desde 2005: ser vegetariana. Muita gente me pergunta por que tomei essa decisão e qual foi a minha motivação?

Antes, eu somente via o vegetarianismo como uma opção de vida interessante para os outros, não para mim. Quando fiquei grávida de meu primeiro filho, no final de 2001, e os enjôos começaram, minhas dificuldades com a alimentação também começaram. Eu não tolerava qualquer alimento e tolerava menos ainda os de origem animal. Quando começaram os vômitos, pois eu fui uma grávida com hiperemese gravídica, meu organismo simplesmente se recusou a ingerir leite e carne. Tinha que procurar alimentos de origem vegetal e nada de laticínios. Como essa fase foi meio curta, entre a 10ª e 14ª semana de gestação, não cheguei a pensar em mudar minha alimentação.

Porém, na segunda gravidez, em 2004, tudo transcorreu normalmente até a 7ª semana de gestação, quando começaram os famigerados enjôos e vômitos. Desta vez, vomitava dez vezes por dia ou mais, não conseguia comer nada, repugnei carne, leite e frango e muitos alimentos de origem animal. Meu pesadelo recomeçara como na primeira gravidez, porém em quantidade e intensidades maiores. Tentei trabalhar nesse período, mas os vômitos repetidos não me permitiam, tive que me afastar por mais de três semanas. Fiquei tão fraca, que passava os dias deitada, sem forças, pois além de não comer nada, vomitava qualquer coisa que estivesse no estômago, mesmo que fosse somente água. Foi nesse período que pensei seriamente em virar vegetariana, mas como ainda estava casada e meu ex-marido é um gaúcho fanático por churrasco, acabei desistindo dessa opção.

Quando me separei, em 2005, aluguei um apartamento para morar com meus filhos. Desta vez, era dona de meu próprio nariz e não tinha ninguém a quem dar satisfação. Pensei comigo mesma: “Agora sim posso me tornar vegetariana, pois estou sozinha e não tenho ninguém em casa para criticar essa minha opção de vida.” E assim foi. Tornei-me vegetariana em abril daquele ano e comecei a ensinar meus filhos a comer sem carne.

Muitas pessoas me perguntam: “Teus filhos também são vegetarianos?”. Eu respondo que não, pelas seguintes razões:

  1. A opção de se tornar vegetariana foi minha e não deles. Quando eles tiverem idade suficiente para entender, poderão tomar a decisão de serem vegetarianos por sua própria conta.
  2. O pai deles não é vegetariano e eles passam um fim de semana a cada 15 dias com ele, que não mudaria sua alimentação por causa dos filhos e nem faria comida vegetariana para eles.
  3. Meus pais não são vegetarianos e são eles quem cuidam e alimentam meus filhos, quando eu saio para trabalhar. Na minha família, carne, frango ou peixe é um prato que deve estar sempre presente no cardápio diário. Porém, eles respeitam minha opção e minha mãe já aprendeu a fazer várias receitas vegetarianas por minha causa.
  4. As escolinhas que eles freqüentam não têm opção de cardápio para vegetarianos. Eu teria que mandar o lanche de casa, mesmo estando incluído no valor da mensalidade.

Quando meus filhos estão em casa comigo, eles seguem meu cardápio ovo-lacto-vegetariano. Muitas vezes, eles me pedem um bife, mas já aprenderam que “a Mamãe não come animais” e “a Mamãe não compra carne”. Minha filha já surpreendeu a esposa nutricionista de meu colega, ao retirar a alface de um sanduíche e comê-la todinha e ainda pedir: “Mãe, eu quero mais alface!”.


Finalizando, hoje conheci um blog muito interessante, o Brazil Nut, da Andréa, uma brasileira vegan que vive em New York. Agradeço a indicação do blog à minha querida amiga Silvia.

Em um dos posts, ela fala de uma atriz americana, a Christina Applegate, que faz campanha pela Peta contra o uso de peles:

Aqui coloco mais notícias da mídia de outras atrizes americanas que também são vegetarianas e que fazem campanha em defesa pelos animais:


Alyssa Milano se veste de verde para participar de campanha pró-vegetarianismo

Vestida de aspargos, folhas de alface e couve, atriz apóia ação do Peta

Alyssa Milano é daquelas mulheres que veste a camisa por um ideal. Foi o que a atriz fez pelo Peta - People for the Ethical Treatment of Animals - orgão que luta em defesa dos animais, que está promovendo uma ação pró-vegetarianismo.

Alissa, que não come carne há anos, comprou a briga e decidiu participar da campanha, cujo slogan é: "Deixe o vegetarianismo crescer em você".

Para entrar no clima, a atriz se vestiu de verde da cabeça aos pés. O traje que ela fotografou para a campanha é um longo, composto de um corpete de aspargos, com detalhes em alface e uma saia toda feita com folhas de couve. Um luxo só.

"O mundo já tem tanto sofrimento. Escolher ser vegetariano é uma coisa que você pode fazer para diminuir o sofrimento com uma ação diária", disse a atriz.

Natalie Portman se tornou vegetariana depois de ver documentário

Atriz ficou chocada ao ver cirurgia em frango e nunca mais comeu carne

Vegetariana desde a infância, Natalie Portman parou de comer carne depois que viu um documentário mostrando cirurgias em animais.

"Eu tinha uns 9 anos quando vi um filme sobre cirurgia a laser em frangos” contou a atriz. Ela ficou tão assustada que resolveu tornar-se vegetariana.

Mesmo sendo fã de carne, Natalie se manteve fiel ao estilo de vida adquirido. “Foi duro. Eu adorava a carne mal passada que minha mãe fazia, mas nunca mais comi carne ou peixe”, afirmou.

20 comentários:

Isabella disse...

Carla, quanta coincidência! Quando comecei a ler seu post, pensei: tenho que falar do blog da Andrea pra Carla! E nem foi preciso!
Ela tb tem outro blog ótimo: In Other Worlds - http://rosebud-nyc.blogspot.com/
Vale checar!

Eu gostaria de ir mudando minha alimentação aos poucos mas ainda não me deu o click... Tb passei bem mal na minha gravidez... vomiteo até o 7o mês...

bjs

Isa disse...

Nossa, é uma decisão extremamente respeitável!
Escolher um estilo de vida baseado em um ideal, ou visando um futuro mais saudável para seu organismo é algo bem difícil, mas quem se mantém firme merece aplausos!
Só há benefícios nisso, e o bom também é que seus filhos crescem sabendo apreciar legumes, frutas e verduras.

Beijos!

Silvia D. Schiros disse...

Carla, que post lindo, amei a foto da Alyssa Milano, um show de maravilhosa!

(E adorei a referência, viu? Obrigada, querida.)

Geo disse...

Acho muito legal quem é vegetariana. Menos toxina, mais barato e ainda poupa os animais. Ser vegetariana não é só não comer carne, é gostar de comer vegetais. Essa é a parte difícil. Parabéns!

Andréa N. disse...

Que lindo post, Carla! Testemunho honesto e claro sobre suas opcoes e respeito as opcoes alheias. Adorei! Muito obrigada pela mencao ao meu humilde bloguinho- que tem me dado muita satisfacao, pois conheco mais e mais pessoas como voce, a Isabella, a Silvia... E sabia que recentemente a Natalie Portman se tornou vegana? Devagarinho a gente chega la. :-) Hoje la no blog estou falando tudo sobre o tofu. A Isabella tinha me pedido pra falar mais sobre como substituir as coisas para uma alimentacao vegana e isso tem me inspirado pra caramba. Eh muito bom sentir-se util! Uma beijoca pra voce.

Cristiane Fetter disse...

Eu vou ser sincera, antes de conhecer meu gaúcho-marido-companheiro, eu comia bem menos carne vermelha e mais peixe e frango, mas aí ele entrou na minha vida e com ele vieram manadas de vacas, risos.
Admirável a sua posição de não obrigar seus filhos a seguirem a sua opção, aplaudo!.
Eu já comprovei que se comer menos carne (pelo menos a vermelha) a digestão fica muito melhor, mas é muito difícil não resistir a um churrasquinho, risos.
Beijocas

universodesconexo disse...

Viemos aqui para lembrar voce que amanha eh dia de nossa coletiva pela valorizacao da mulher brasileira ! Ja contamos com cerca de 200 pessoas que assim como voce abracaram com carinho essa linda campanha pelas mulheres. Amanha eh dia de luta na blogosfera e contamos com seu apoio.

Se ainda esta sem ideias para seu post, busque inspiracao em nossos blogs pois la voce encontrara varias ideias de abordagem. Se ainda nao for suficiente nos escreva que podemos lhe ajudar sem duvida.

Um forte abraco e amanha fique certo que nos e mais um monte de pessoas estaremos aqui para ler o que voce tem para nos contar !

Meire - http://meiroca.com/2008/02/05/pela-vlorizacao-da-mulher-brasileira/
Lys - http://universodesconexo.wordpress.com/coletiva-pelas-mulheres/

universodesconexo disse...

Viemos aqui para lembrar voce que amanha eh dia de nossa coletiva pela valorizacao da mulher brasileira ! Ja contamos com cerca de 200 pessoas que assim como voce abracaram com carinho essa linda campanha pelas mulheres. Amanha eh dia de luta na blogosfera e contamos com seu apoio.

Se ainda esta sem ideias para seu post, busque inspiracao em nossos blogs pois la voce encontrara varias ideias de abordagem. Se ainda nao for suficiente nos escreva que podemos lhe ajudar sem duvida.

Um forte abraco e amanha fique certo que nos e mais um monte de pessoas estaremos aqui para ler o que voce tem para nos contar !

Meire - http://meiroca.com/2008/02/05/pela-vlorizacao-da-mulher-brasileira/
Lys - http://universodesconexo.wordpress.com/coletiva-pelas-mulheres/

Carla Beatriz disse...

Isabella,

Nossa, e como vc conseguiu agüentar vomitando por tanto tempo? Meus vômitos só cessaram no 5º mês de gravidez e eu já achei que foi muito!!! Vc não chegou a repugnar algum alimento específico, como eu?

Beijos

Carla Beatriz disse...

Isa,

Obrigada, procuro sempre me manter fiel a meus princípios e decisões. :-)
Lá em casa sempre tenho frutas à disposição das crianças, para que elas crescendo comendo, além das verduras e legumes que comem nas refeições.

Beijos

Carla Beatriz disse...

Silvia,

De nada, é sempre um prazer ter tua visita aqui no meu blog e teus comentários são sempre bem-vindos! :-)

Beijos

Carla Beatriz disse...

Andrea,

Resolvi escrever este testemunho, porque tenho que estar sempre dando explicações às pessoas em relação à minha decisão de me tornar vegetariana.

Seja bem-vinda para visitar este blog sempre que quiser!

Beijos

Carla Beatriz disse...

Geo,

Eu SEMPRE gostei de vegetais, para minha uma refeição não estava completa se não tinha ao menos uma salada. Ainda bem, né? ;-)

Beijos

Juca disse...

Pois é, Carla! Também estou na luta para aumentar meu grau de vegetarianismo. Minha decisão deveu-se, assim como a Natalie, pelos maus-tratos aos animais apresentados em um vídeo do Instituto Nina Rosa, além de um que já roda a internet há anos (vídeo chinês muito chocante). Foi chocante!! Resolvi tentar mudar, ainda estou, digamos, na fase beta, mas tento diariamente seguir no caminho e venho diminuindo cada vez mais o consumo de carne.

Adorei o post e seu relato! Fique bem! Bom final de semana!

Beijos!
Juca

Drika Bruzza disse...

Viva o churrasco!

Sabe, carla... ser vegetariano ou não é um fator definitivamente ligado a condição financeira x tempo x paciência... se tu fosse pobre, comeria o que te colocassem na frente e pronto... digo que é uma tendência pra quem pode.
Nada contra, tu sabe, adoro uma alface (e nunca esqueço da porção de brócolis superfaturada no Outback!!!) e admito ser mais saudável: desde que se economize no queijo, e que constitua uma dieta balanceada pra não faltar nada importante, e não sobrar nada de banha ;P

Beijocas!!!

Thiago disse...

Deus te deu caninos e molares pra mastigar uma picanha, não cenoura. Não despreze milhões de anos de evolução da raça humana.

O próprio homo-sapiens evoluiu mais rápido e começou a ser mais inteligente após adquirir o saudável e prazeroso hábito de ingerir carne. Estudos provam isso e, se vc não acredita em mim, eu procuro pra vc.

De mais a mais, eu sinceramente não entendo essa coisa de "poupar os animais". Não esqueçam que esse gado não é silvestre. Eles não nasceram ao acaso na natureza. Eles foram criados para consumo humano, senão nem existiriam.

De mais a mais, tirar do pé uma beringela ou um tomate TAMBÉM é matar um ser vivo, caso vc tenha esquecido disso.

A pessoa não gostar de carne, tudo bem. Ninguém é obrigado a gostar de comer alimento nenhum.

Agora, vc GOSTAR (como eu sei que vc gosta, né Srta Bife a Milanesa?) e deixar de comer por causa dessas viadagens de "seres mais evoluídos" e "coitadinhos dos frangos e vaquinhas". Ah.. faça-me o favor!!! Vamos ter pena das crianças que dormem nas ruas e nos preocupar com o fato que nem podemos sair seguros à noite ao invés de nos preocuparmos com essas besteiras. Se parássemos de perder nosso tempo com essas putices, talvez o mundo já fosse um lugar melhor há mto tempo!

E tenho dito.

PS: E viva o churrasco II. Como carne TODOS os dias e domingo na minha casa SEMPRE tem um churrasco delicioso.

Andréa N. disse...

Carla, voce nao precisa dar explicacao pra ninguem dos seus motivos pra ser vegetariana. Alem do mais, o YouTube esta cheio de videos mostrando os bastidores dessa industria nojenta que eh a da carne, mas ninguem quer ir la ver. Ninguem que gosta do gostinho da carne quer discutir o modo cruel como os bichos sao criados e mortos. Preferem dizer que eh papo furado ou "viadagem". E quem menciona as criancinhas, nunca tem crianca adotada em casa ou vai ser voluntario em creche. Incrivel, ne?!

Carla Beatriz disse...

Andréa,

Só resolvi responder esse comentário desaforado, porque é um colega de trabalho e ele é assim mesmo, rude e sarcástico.
Como ele disse que nem viria ver a minha resposta ao meu comentário, fiz um post a respeito. ;-)

Quanto às criancinhas que morrem de fome, tive que ouvir essa de meu pai: "Tu tens pena das vacas e morre de fome uma criança no mundo a cada 15 segundos." É brabo, né?

Beijos mil

Drika Bruzza disse...

O que é triste MESMO, é pensar que apesar de todas as opiniões convergentes, divergentes e adversas, é VERDADE SIM, e a gente não faz NADA a respeito disso.
Isso sim, é vergonha.


:T

cananeoy disse...

Thanks...

Canan Eoy
Articles